Brasileiros em extrema pobreza são 13 Milhões

O fenômeno da fome e da extrema pobreza ainda é uma chaga que atinge boa parte dos brasileiros, segundo as novas pesquisas do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Foram encontrados números muito altos – 13 milhões em extrema pobreza e 50 milhões na linha de pobreza – segundo os dados estatísticos de análises desta instituição de maior renome e prestígio do país. São indicadores sociais graves e revelam o quadro de estagnação em relação à distribuição de renda no país, mesmo ao comparar com os países sul-americanos, território de demasiada desigualdade. Referências sobre emprego e desemprego, escolaridade, estabilidade, rendimentos, dentre outros indicadores, também foram coletados e os números salientam ainda o enorme abismo entre as classes, bem como o desfavorecimento que perdura aos trabalhadores assalariados, aos negros, pardos e pobres. A região Nordeste acompanhada da região Norte são as campeãs de indicadores baixos. Apontam os dados para 11,2% no Norte em extrema pobreza e 12,9% no Nordeste na mesma condição. É onde se encontra quem recebe os menores salários, uma grande massa de desempregados, os numerosos que passam fome (tendo em vista o cálculo criado pelo Banco Mundial que engloba as pessoas que que recebem menos de US$1,90 por dia, bem como o parâmetro do salário mínimo), dentre outros critérios negativos para aferir a qualidade de vida da população, como ter acesso aos serviços de saneamento básico, habitação, saúde e educação. Dá-se a esse fator a ampla procura (e inscrição) aos programas governamentais de transferência de renda.

Na averiguação do quesito recebimento de rendimentos por exemplo, constatou-se que quem recebe os 10% menores rendimentos no Brasil, são 78,5% de indivíduos pretos e pardos, em comparação com apenas 20% de indivíduos brancos. Viu-se também que 12, 1% dos cidadãos brasileiros vivem mensalmente com a quantia de até R$220,00 e outros 17,8% só conseguem algo em torno de R$220,00 e R$440,00 reais. Outra informação relevante diz respeito ao nível de escolaridade, que ressaltou que 39,6& dos trabalhadores entraram no mercado de trabalho com até 14 anos.

 

Reino Unido trocou uma das ilhas localizadas na Indonésia por Manhattan

 

Localizado entre as ilhas da Indonésia, está o arquipélago de Banda, que também é chamado de Ilhas das Especiarias. Quando os navegantes começaram a explorar os mares, essas ilhas eram conhecidas pelos negociantes da Arábia como Sete Mares, e conseguir chegar até essa região representava estar o mais distante do continente europeu. Essas ilhas dos Sete Mares eram descritas pelas cartas náuticas como “Terra dos Dragões”.

Entre as milhares de ilhas encontradas na Indonésia, o oceano é usado para a navegação há milhares de anos. De acordo com as embarcações, sabemos mais sobre as tribos e as suas culturas, como por exemplo as canoas, que possuem dimensões limitadas e são feitas com troncos de árvores, ideais para percursos mais curtos. Com as suas formas alongadas e mais estreitas, elas facilitam a saída pelas areias da praia e atravessam as ondas com facilidade.

Já as escunas possuem tamanhos maiores e são chamadas de phinisi, em indonésio. Elas são fabricadas de maneira artesanal e possuem dois mastros, e foram influenciadas pelas pequenas embarcações holandesas, que desembarcaram em Banda no ano de 1599.

Alguns países europeus estavam em busca das Ilhas das Especiarias e esperavam ganhar a liderança do comércio de alguns itens, como a canela e o cravo. Encontrando essas ilhas eles esperavam ganhar muito dinheiro excluindo os intermediários das negociações, já que comerciantes árabes e asiáticos encobriam a verdadeira localização das ilhas dos ingleses, portugueses, holandeses e espanhóis.

Quando as ilhas foram finalmente encontradas pelos holandeses, eles decidiram criar a Companhia das Índias Orientais para garantir o seu investimento.

O arquipélago de Banda era o único que apresentava  o cultivo de noz-moscada,  e os valores dessa especiaria eram gigantescos. Os holandeses escravizaram a população do arquipélago e tudo indicava que a Holanda, teria um monopólio duradouro sobre esse território. Mas havia um fator que poderia atrapalhar os planos holandeses, já que a ilha de Run, pertencente ao arquipélago de Banda, havia sido conquistada pelos ingleses.

Apesar de ter um território com menos de 3 km de extensão, a conquista de Run se transformou em um importante passo para a criação da autoridade britânica no local.

Esse enclave persistiu por quatro anos, quando em 1664, os britânicos enviaram quatro fragatas e tomaram uma região de possessão holandesa, em uma espécie de vingança. Ingleses e holandeses depois de três anos firmaram um acordo e fizeram uma troca: a Inglaterra ficou com a ilha conquistada chamada Nova Amsterdã, que passou a se chamar Nova York, e a Holanda ficou com a ilha de Run. Atualmente o arquipélago de Banda é controlado pela Indonésia, que é dona de toda produção de noz-moscada.

A abóbora é benéfica para o corpo?

A Abóbora é um alimento extremamente versátil, podendo ser utilizada em inúmeros pratos, como tortas, sobremesas, sopas, purês, massas e como acompanhamento. Além de versátil, quase todas as suas partes podem ser utilizadas, desde a flor da abóbora, as sementes e até casca, como enfeite.

As calorias das abóboras são baixas, e são riquíssimas em carboidratos, fibras alimentares, além de conter vitamina A, B, C, E e a vitamina K, menos conhecida mas essencial para a nossa saúde. Minerais como o Ferro, o Cálcio, o Magnésio, o Fósforo, o Manganês e o Zinco também estão presentes neste vegetal.

O consumo da abóbora e de suas sementes combatem o colesterol no organismo, já que ela não tem colesterol e têm em suas sementes fitoesteróis, que reduzem o colesterol LDL, que prejudica a saúde, e aumenta o colesterol HDL, que traz inúmeros benefícios para o corpo humano.

A abóbora é excelente para pessoas que sofrem de diabetes, já que possui baixos índices glicêmicos. Este vegetal ainda auxilia na produção de insulina e na cura de tecidos pancreáticos, dois itens necessários para que a saúde dos diabéticos se estabeleça de uma maneira boa.

O consumo frequente de abóbora auxilia a combater o câncer e a preveni- ló, graças as grandes quantidades de carotenoides e antioxidantes, nutrientes estes que combatem as células cancerígenas e aos cânceres de mama, do colo de útero, do pulmão, do cólon e também o de pele.

Embora muitos não saibam, este legume é imprescindível para quem possui doenças de coração ou para quem deseja ter uma boa saúde cardíaca. O Magnésio, os carotenoides e os folatos reduzem a pressão arterial e diminuem os riscos de enfartos, derrames e ataques cardíacos.

Os olhos também são beneficiados, já que as zeaxantinas presentes ajudam na proteção da retina dos olhos de raios UV, além do consumo diário combater a cegueira noturna e a catarata.

É necessário salientar que o consumo exacerbado de qualquer coisa não é benéfico, por isso, consuma com equilíbrio.

 

Monitoramento digital de terapias com uso de remédios foi aprovado pelo FDA

Uma novidade tecnológica revolucionária foi aprovada por órgãos responsáveis na área de saúde nos Estados Unidos. Pela primeira vez, uma pílula digital que pode ser rastreada passou a ser aprovada pelo FDA – Food And Drug Administration, (órgão que se iguala a Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – aqui no Brasil).

A divulgação da aprovação do uso desta pílula digital pelo FDA foi feita oficialmente no dia 14 de novembro de 2017. A pílula digital rastreável funciona da seguinte forma: ela conta com um sistema de localização sensorial de forma interna que está conectado ao aripiprazol, um antipsicótico utilizado em tratamentos de transtornos mentais, como a bipolaridade, depressão e esquizofrenia.

Com isso, os médicos podem controlar através do rastreamento se o paciente está ou não tomando o remédio de forma certa e dentro dos horários determinados. O monitoramento também poderá ser feito por parentes do paciente através de um aplicativo. Isso é feito através de um adesivo que é inserido no corpo do paciente, fazendo assim a detecção da pílula. A partir daí, os sensores que estão na pílula passam a emitirem dados com o auxílio deste adesivo, e redirecionados para um servidor que armazena os dados dos pacientes e por fim pode ser acessado por médicos e por familiares através do app.

Também é possível obter algumas informações do estado fisiológico deste paciente. De acordo com a empresa responsável pela criação da pílula, a importância do uso desta pílula para pacientes com transtornos mentais graves será muito útil, sendo uma das características de quem sofre de uma perturbação mental grave a falta de disciplina com os horários de tomar os remédios, o que dificulta para muitos pacientes manterem a terapia.

Segundo a FDA, ainda não foram demonstradas provas de que de fato o uso da pílula aumenta a eficácia e a adesão às terapias atualmente em uso. O órgão acredita no potencial que a pílula demonstrou em testes realizados e aprovou o seu uso com base em estudos. “Ser capaz de monitorar a ingestão de medicamentos prescritos para a doença mental pode ser útil para alguns pacientes”, afirmou Mitchell Mathis, diretor da Divisão de Psiquiatria do FDA

Ricardo Tosto fala sobre conflitos intraorganizacionais resolvidos por arbitragem

 

Ricardo Tosto, sócio-fundador do renomado escritório de direito Leite, Tosto e Barros, reporta que, atualmente, a arbitragem tem se mostrado uma das opções bastante requisitadas em disputas empresariais. Diminuição de burocracia, redução de custos e agilidade na conclusão das ações são os fatores responsáveis que tornam a mediação tão atrativa.

Como método alternativo ao Poder Judiciário, a arbitragem é um recurso considerado informal usado para resolver conflitos através de mediador, o que resulta em facilidades e celeridade dos processos.

Uma das características que mais diferenciam o método tradicional adotado pelo judiciário e o de arbitragem é a duração dos processos. Em média, a via convencional leva 5 ou 6 anos para chegar a conclusão de uma ação litigiosa. Em contrapartida, a arbitragem demora manos de 2 anos para finalizar o processo. Diante da possibilidade dos processos de arbitragem serem mediados intraorganizacionalmente, de acordo com o advogado Ricardo Tosto, a tendência é que as companhias passem a investir na capacitação de funcionários ou na contratação de terceiros para a criação de uma equipe voltada para soluções de desacordos internos das organizações.

Para quem busca evitar trâmites judiciais para resolver litígios empresariais foi criada a forma de mediação online, onde, após a realização de cadastro das partes envolvidas, um software analisa as informações e por meio de algoritmos pré-definidos oferece diferentes opções de acordo. Com o procedimento 100% online alguns litígios podem ser solucionados em poucos minutos.

Como especialista em direto, Ricardo Tosto destaca dois pontos positivos no uso da arbitragem online. Para ele, a possibilidade de evitar o encontro entre as partes em conflito é benéfica, uma vez que, em alguns casos, o momento de estresse pode levar a situações desagradáveis. O outro ponto relevante é a tamanha objetividade e rapidez empregada nos litígios. O advogado declara que não vê necessidade em optar pelo trâmite judicial quando existe a possibilidade das partes chegarem a um consenso rápido e bom para ambos passando por menos desgaste. “O sistema judicial brasileiro está atravancado e qualquer método para auxiliar esses gargalos é bem-vindo”, salienta.

Para o fortalecimento e eficácia do processo de arbitragem é necessário que as empresas estejam realmente interessadas em fazer uso desta mediação para gerir seus conflitos internos antes de adentrar com medidas judiciais, caso contrário, será somente mais um passo burocrático somado a tantos outros, lembra Ricardo Tosto.

Capacitação e integridade são características indispensáveis para a escolha dos mediadores de uma empresa, principalmente para aquelas que buscam evitar desgastes e gastos desnecessários. Apesar de algumas companhias demonstrarem certa relutância em aderir à mediação por meio da arbitragem por ser considerada uma alternativa dispendiosa, Ricardo Tosto esclarece que não é bem assim. Tosto recorda que o simples fato da arbitragem permitir um desfecho processual em tempo bastante reduzido em comparação ao método tradicional é o suficiente para influenciar em prováveis reduções de gastos. “É preciso considerar o tempo ao qual os honorários serão pagos. Na arbitragem tudo é mais rápido e, se for comparar com o método tradicional, também é mais barato”, finaliza.

 

Cura do HIV é testada por biohackers

Uma doença como o HIV exige um tratamento com um coquetel que alguns pacientes se recusam a tomar. Um desses pacientes é o jovem Tristan Roberts, que foi a primeira pessoa a transmitir a aplicação em si mesmo de uma terapia genética experimental para se curar.

O lugar escolhido para a aplicação da injeção não tinha nenhuma semelhança com um consultório médico, Roberts estava sentado em um sofá na casa de um amigo, perto de uma mesa cheia de seringas. A transmissão foi feita pelo Facebook, onde centenas de pessoas assistiram ao fato. Quem estava do lado de Roberts era Aaron Traywick, chefe da Ascendance Biomedical, empresa responsável pela criação do tratamento.

Apesar da expectativa, a experiência não viria a demonstrar resultados bons, semanas depois da aplicação foi constatado que em vez de diminuir, a carga viral havia aumentado.

Para se defender das falhas, os idealizadores do tratamento já estavam preparados para as possíveis críticas. Traywick, conhecido como organizador comunitário, havia dito que não estava aconselhando ninguém a repetir o que estava sendo feito na transmissão.

Segundo as regulamentações da FDA (Food and Drug Administration, agência americana que faz controle de alimentos e remédios), uma pessoa tem direito de se automedicar conforme julga apropriado, uma vez que tem direito sobre o seu corpo.

Roberts trabalha como programador freelancer, tem 28 anos, e decidiu deixar o trabalho de US$ 75 mil por ano por não estar feliz com a sua vida apesar do seu confortável apartamento e de seu salário. Ele e Traywick fazem parte de uma comunidade que está crescendo chamada de biohackers, compostos de pessoas que usam o método “faça você mesmo” na biologia, ciência médica e genética, que apareceu e se propagou longe das quatro paredes das salas das universidades e das clínicas farmacêuticas.

Pelos cientistas e especialistas em bioética o que Roberts fez é considerado arriscado e alarmante. Para Roberts o que ele fez está totalmente dentro da consciência dos riscos que ele corre, mas que poderão trazer um benefício maior para os pacientes e pessoas que fazem parte dos experimentos.

 

Como curar a endometriose?

A Endometriose nada mais é do que uma condição, onde o endométrio cresce em outras regiões do corpo.

Esse crescimento costuma acontecer na região pélvica, mas também pode surgir fora do útero, nos ovários e também no intestino. O reto, a bexiga e o peritônio também costumam ser afetados, porém, existem casos que em que o tecido pode crescer em outras regiões corporais. A Endometriose é corriqueira, e costuma acontecer dos 25 aos 35 anos, mas costuma começar desde os primeiros meses de menstruação.

As causas da endometriose não são claras, mas estudos recentes indicam que as causas podem estar relacionadas com a menstruação retrógrada, o crescimento de células embrionárias, sistema imunológico deficiente, além de outros fatores externos, como, por exemplo, cirurgias, histerectomia, etc..

Os principais sintomas da endometriose se resumem a dismenorreia, dor no abdômen ou cólicas longas, dores durante as relações sexuais com penetração, dores ao urinar ou evacuar, infertilidade, fadiga e diarreia.

O diagnóstico pode ser realizado através da descrição dos sintomas, mas é possível que ele solicite alguns exames como o exame pélvico, o ultrassom, a ressonância magnética e a laparoscopia.

Os tratamentos dependem de alguns fatores como a idade, a gravidade dos sintomas, a gravidade da doença e se a mulher deseja ou não ter filhos. Os principais Tratamentos incluem medicamentos que controlam a dor e minimizar a progressão da doença, cirurgia para retirar as áreas afetadas pela endometriose e a cirurgia radical que tira os dois ovários.

Outros possíveis tratamentos são os anticoncepcionais, medicamentos específicos e em casos mais graves pode ser recomendada uma cirurgia.

É necessário salientar que apenas um médico pode indicar o remédio e o anticoncepcional correto, assim como a dosagem e a duração do tratamento. Nunca se automedique e siga as indicações recomendadas pelo seu médico para que o tratamento seja feito da maneira correta e você consiga se curar e manter uma boa saúde.

 

Felipe Montoro Jens informa sobre o Programa de PPPs instaurado no município de Rio Branco

Como de praxe em todo o território nacional, o Diário Oficial foi o meio utilizado pela Prefeitura de Rio Branco para divulgar que a nova Lei nº 2.233, referente à admissão do Programa de Parcerias Público-Privadas – PPPs, passará a ser empregada na área da Administração Pública da cidade nortista do Brasil.

Como Especialista em Projetos de Infraestrutura, Felipe Montoro Jens notifica esclarecendo que Programa de Parcerias Público-Privadas ou PPPs são acordos de concessão, de modalidade patrocinada ou administrativa, pactuados entre empresas do setor privado, que passaram a exercer a prestação de serviços públicos em diferentes esferas, e a Administração Pública, podendo envolver União, Estados, Distrito Federal e Municípios.

No comunicado da lei municipal, oficializada em 16 de junho de 2017 e publicada no início do mês de julho, são expressos, segundo as informações transmitidas por Felipe Montoro Jens, os conceitos e princípios gerais da norma, a indicação da aplicabilidade das Parcerias Público-Privadas e a designação da geração do Conselho Gestor do Programa de PPPs da cidade. Também é conferida a permissão para o estabelecimento das regras de utilização do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) e para instituição dos fundamentos do Planejamento Anual das Parcerias.

Em complemento a nova Lei 2.233/17, implementada na capital do Acre, foram acrescentados mais três decretos, que, de acordo com Felipe Montoro Jens se referem à deliberação do regulamento interno da entidade, Procedimento de Manifestação de Interesse e a designação dos nomes participantes do Conselho Gestor.

Felipe Montoro Jens noticia que o Art. 2º da Lei elucida que As PPPs citadas nesta norma são respaldos alternativos de financiamentos a serem utilizados em investimentos do Poder Público, especificamente na esfera municipal, como recursos administrativos de contratação ou concessão, na categoria administrada ou patrocinada. O parágrafo 1º da norma é usado para explicar sobre a concessão patrocinada tratada na Lei Nº 8.987/1995. Já no parágrafo 2º, o tópico abordado é o esclarecimento sobre a definição de concessão administrativa.

Visando sanar algumas das necessidades do município, o Conselho Gestor buscou definir rapidamente seu primeiro Planejamento Anual referente às Parcerias Público-Privadas. Este planejamento foi desenvolvido para resolver prioridades em iluminação pública, cemitérios, resíduos sólidos, entre outras.

O especialista em Projetos de Infraestrutura lembra que algumas áreas como saneamento básico e transporte (sem excluir a mobilidade urbana) estão sendo beneficiadas no país através deste tipo parceria. Para ele, a experiência e a capacidade em estruturação e investimento que o setor privado tem condições de apresentar vêm ajudando o país a minimizar a escassez de infraestrutura, o que torna as PPPs um grande recurso econômico e social para o Brasil. Este instrumento de melhorias é capaz de levar mais qualidade nos serviços públicos e economia à Administração Pública.

Para finalizar, Felipe Montoro Jens incorpora recordando que o município de Rio Branco, situado na região norte do país, conta com uma população de aproximadamente 383 mil habitantes. Conforme as estimativas elaboradas no Relatório Resumido de Execução Orçamentária do 4º Bimestre de 2017, a Receita Corrente Líquida (RCL) da capital do Acre é de R$ 732 milhões.

Jorge Moll reporta sobre a importância da tecnologia para a medicina nos dias de hoje

A inovação tecnológica em prol da saúde tem se tornado uma tendência cada vez maior em esfera mundial. Nos dias de hoje, os avanços na medicina estão diretamente conectados as vantagens trazidas pela tecnologia. Nos Estados Unidos, principalmente no chamado Vale do Silício e nas demais regiões situadas no norte da Califórnia, os impressionantes avanços diários que ocorrem na tecnologia digital estão impactando profundamente o segmento da saúde, expandindo os horizontes da área e trazendo respostas até então inéditas, reporta o presidente do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino, Jorge Moll Neto.

Um dos maiores exemplos dessa tendência é o Dr. Albert Chan, vice-presidente de inovação da Sutter Health, que é uma das maiores redes de assistência médica dos Estados Unidos. Há alguns anos, a instituição tem investido continuamente na inserção de tecnologias de ponta em sua rotina de trabalho e recentemente, o médico veio ao Brasil com o intuito de debater esse tema.

Na ocasião, Dr. Albert Chan realizou palestras no país demonstrando como o uso da tecnologia tem o poder de transformar a forma como os pacientes são tratados e atendidos atualmente, informa Jorge Moll Neto. O Google Glass, o óculos do Google, é uma dessas ferramentas que já estão sendo implantadas em consultórios médicos para auxiliar os profissionais da área. Entre as funcionalidades do Google Glass, por exemplo, está a possibilidade de resgatar todas as informações e o histórico médico de um paciente com um simples comando de voz.

Entre os benefícios observados com o uso dessa tecnologia, está uma interação mais humanizada e amigável entre os pacientes e os médicos, a oportunidade do médico dedicar mais atenção aos pacientes pois não precisa mais perder parte do seu tempo consultando históricos e lendo informações passadas, além de prescrever com mais segurança e certeza as suas avaliações médicas.

Após as consultas que fazem uso dessa ferramenta, o conjunto de informações identificadas pelos médicos são estruturadas e, em seguida, devidamente revisadas pelo profissional, o que possibilita uma melhoria na produtividade e também na experiência do paciente durante a consulta, noticia Jorge Moll Neto.

Além disso, os tablets e smartphones estão se tornando cada vez mais importantes para a medicina. Aplicativos desenvolvidos especialmente para auxiliar os pacientes permitem que os usuários tenham um acesso rápido e fácil ao seu histórico médico, possibilitando ainda que as consultas sejam marcadas pelo aplicativo, sem ser preciso ligar e ficar esperando por atendimento em um sistema de call center, reporta Jorge Moll Neto.

Iniciativas como essas, relacionadas ao uso da tecnologia, serão cada vez mais importantes no futuro da medicina, mas também já fazem parte do presente. Isso significa que vários setores de saúde no país, como as redes hospitalares, as startups do ramo e seus empreendedores, investidores de capital, instituições de ensino e pesquisa públicas e privadas, possam se engajar e colaborar de forma ainda mais substancial para o desenvolvimento das inovações médicas em todo o país, noticia Jorge Moll Neto, presidente do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino.

E para acelerar ainda mais esse projeto, um dos métodos mais eficazes são as parcerias, através da qual o compartilhamento de novas tecnologias pode se espalhar mais rapidamente por vários setores.

 

Quais as funções da escarola?

A Escarola pertence a mesma família de folhas como as alfaces, entretanto, as suas folhas são mais maduras, escuras e possuem um sabor mais amargo.

Na antiguidade ela era utilizada para a culinária medicinal, já que ela é rica em inúmeros nutrientes como a vitamina A, B, B2, C. A Escarola ainda possui minerais como o Cálcio, o Ferro, o Potássio,o Fósforo, o Magnésio, o Selênio e o Zinco. Além disso, ela possui fibras, o que auxilia na evacuação e em um emagrecimento saudável.

Ela é rica em fibras, o que auxilia no trato intestinal, mas além disso os carotenoides presentes têm a capacidade de proteger as células do corpo contra a ação dos radicais livres. E elas ainda ajudam na prevenção de certas doenças, como, por exemplo, as cardiovasculares.

A Escarola ainda possui Ferro e Cálcio, que é benéfico para os ossos e para a manutenção dos mesmos ao decorrer da vida e prevenir doenças como, por exemplo, a Osteoporose.

O sistema imunológico também é beneficiado pela Escarola, já que ela é rica em betacaroteno, sais minerais, ferro, ambos essenciais para os glóbulos vermelhos e prevenção de anemia.

A escarola é ideal para a prevenção do câncer de Cólon, já que possui a chamada inulina, essencial para facilitar o trânsito intestinal e proteger contra o câncer de cólon. A absorção de nutrientes e de sais minerais pelo intestino também são propiciadas. Como uma excelente fonte de fibra, a evacuação é beneficiada.

Além de tudo isso, a Escarola é tão maravilhosa que possui outros inúmeros benefícios como o betacaroteno, ação antioxidante, preserva os olhos, aumenta a defesa do organismo e previne a infecção de várias doenças. Como ela é fonte de vitamina B, produz e garante a energia pelo organismo e o bom funcionamento de sistema nervoso.

Como ela é fonte de vitamina B9, também chamada de ácido fólico, essencial para a produção do material genético, além de prevenir inúmeras más- formações fetais.

Como a mesma é rica em Potássio, ela consegue atuar como regulador de pressão, do pH sanguínea, nos auxílios digestivos e contrações musculares. Além disso após atividades físicas, o potássio contribui com a recuperação muscular.

A consulta de um nutricionista é indispensável, para que a sua dieta seja balanceada e equilibrada.